ernesto diniz

Por São Paulo e pelo mundo, metrôs, ruas, livros, tablets, computadores, smartphones, bares, baladas, versos, tramas, climaces, parques, cinemas, teatros, museus, caçando tendências, identificando padrões, farejando mudança.

Search

Menu

Twitter feed

Instagram Shots

    More - Instagram

    SOCIAL LINKS

    Posts que eu gosto

    More liked posts

    Viking Genes Activation Exercise

    Debate na Band

    Acabou o debate da Band. Todos os candidatos têm pontos fracos bem complicados. Aqui meu resumo bem parcial sobre o que assisti.

    Dilma fala mal, tem alguns ases na manga por conta de algumas conquistas históricas do governo do PT, mas seu discurso enfraquece frente à corrupção e a um crescimento tímido da economia do país. Suas longas pausas durantes as falas irritam bastante.

    Aécio tem um discurso de direita cínico e sem muito recheio reflexivo. Apostou demais nas críticas e nos discursos prontos. Se apequenou no debate. No final, ficou uma sensação que seu posicionamento político ficou esvaziado.

    Marina tem posicionamentos fortes em vários pontos, acumula algumas experiências valiosas no governo e responde com segurança às críticas. O seu grande ponto fraco ainda está atrelado à religião. Paira ainda alguma ambiguidade nos posicionamentos, principalmente na difícil delimitação entre crenças e práticas.

    Luciana Genro me surpreendeu com a coragem de defender o enfrentamento de questões polêmicas de forma objetiva, mas não soube equalizar seu discurso em alguns momentos. Pareceu radical demais na forma de enxergar a governabilidade e inocente em achar que o interesse financeiro pode ser banido da política.

    O Eduardo Jorge tem posicionamentos interessantes e discurso firme. Mas pecou na postura, ora muito cômica, ora muito informal nas argumentações. Parecia não ter experiência suficiente pra enfrentar as exigências de um candidato à presidência.

    Sobre o Everaldo e o Fidelix, poupo o meu latim e o tempo alheio. Não há o que comentar.

    E a saga das eleições continua. Tá difícil!

    em Praia Barra Do Una

    em Praia Barra Do Una

    As pessoas vão te julgar porque você fala demais. E de menos. As pessoas vão te julgar porque você é burro demais, porque é inteligente demais. E vão te julgar porque é mediano. As pessoas vão te julgar porque desenha bem demais, porque só sabe fazer boneco de palito e porque nunca desenhou na vida. As pessoas vão te julgar pelo exagero e, com certeza, pela falta. Vão te julgar porque é intenso demais. Porque é racional demais. As pessoas vão te julgar porque é sincero, é falso, não se mete. Porque é gay, bi, hetero, trans e, sobretudo, gender fluid. As pessoas vão te julgar porque perdeu a linha e porque se preservou demais. No final, cague pro que as pessoas acham porque você também faz parte das pessoas que julgam. Cultive alguns valores legais, faça umas merdas foda, tenha história pra contar e/ou sabedorias silenciosas. A gente vive se esbarrando em gente o tempo todo e quase nunca sabe as batalhas que o outro está travando. No final, tente ser você, pelo menos tente: isso não requer nenhum julgamento.

    Nu Hair

    Sleeping

    Malhar sábado. Pode sim.

    I’m watching Naruto Shippuden

    “E370”

    Check-in to Naruto Shippuden on tvtag

    Loading posts...